Martin P. Levin

Martin Levin iniciou a sua carreira na edição de livros na Grosset & Dunlap (agora parte da Penguin) em 1950. Começando como assistente do assistente do gestor de vendas, ele subiu dentro da organização e tornou-se o COO e um dos membros do quadro de directores. Em Julho de 1966, foi recrutado pela Times Mirror Company, empresa de Los Angeles que publicava o Los Angeles Times, para ser o presidente do Book Group e o vice-presidente da empresa mãe. A Times Mirror adquiriu a New American Library, uma das três grandes editoras de livros de bolso, dos Estados Unidos, que desejava aumentar o seu portefólio de publicações. De 1963 até à sua reforma, em 1983, o Sr. Levin tornou-se uma formidável presença na área comercial das publicações profissionais, a ponto de, em 1980, o Times Mirror Book Group se tornar no 50.º maior grupo publicador dos Estados Unidos. Também serviu como presidente da Associação Americana de Editores, durante um mandato, e esteve profundamente envolvido nas feiras do livro de Moscovo e Jerusalém.

Aos 61 anos, ao preparar a sua reforma, o Sr. Levin inscreveu-se na universidade de Direito de Nova Iorque. Mantendo o emprego, durante o dia, e estudando à noite, licenciou-se em Junho de 1983, e reformando-se do Times Mirror em Dezembro de 1983. O Sr. Levin passou no exame da Ordem dos Advogados e foi aceite para a prática da advocacia, em Junho de 1984. Em 1985, juntou-se a uma firma de advogados, a Cowan, Liebowitz & Latman, P.C., uma das principais firmas na área da propriedade intelectual dos Estados Unidos. Pouco tempo depois, tornou-se o co-director da divisão de Fusões e Aquisições da Cowan. Durante a sua carreira, esteve profundamente envolvido no desenvolvimento de publicações internacionais. Entre 1956 e 1957 tirou uma pequena licença do seu emprego para trabalhar para a Ford Foundation na Índia. Em 1976, fez parte de uma primeira delegação de editores à então União Soviética e representou o Instituto Americano de Física na tradução de publicações profissionais russas para inglês. Mais tarde, ele e o seu sócio, Robert Halper, ajudaram a Reader’s Digest a criar a sua bem-sucedida edição russa. Também em 1976, foi membro da primeira delegação de editores dos Estados Unidos a visitar a República Popular da China.

Levin foi presidente da administração da Associação de Editores Americana, de 1981 e 1982, e recebeu a mais elevada honra da indústria, The Curtis Benjamim Award, em 1999.

Durante os últimos 24 anos, tem estado envolvido no trabalho de fusões e aquisições da firma de advogados e participou em cerca de 105 transacções, num amplo espectro de disciplinas.

Nos últimos 24 anos tem ensinado Direito Editorial, na universidade de Direito de Nova Iorque. Nos últimos 30 anos, durante o mês de Julho, tem participado numa série de palestras, no curso de Edições Profissionais, na universidade de Stanford, em Palo Alto, Califórnia. A sua apresentação de My Ten Greatest Mistakes, discurso de referência, é retirada da sua experiência e é apenas uma pequena amostra dos muitos erros cometidos, em quase 60 anos de vida editorial.

  Ver livros do autor
 
Sugerir alteração

Sou este autor e quero editar a minha página pública

 

Pedido de edição de página pública Fechar

Para lhe podermos dar acesso à sua página tem de estar registado no site. Se ainda não se registou, por favor registe-se antes de preencher o formulário abaixo.

  Livros do autor

Comentários

Para comentar precisa de estar registado

 
 
 
 
 
Livro adicionado ao carrinho
De momento, este livro não está disponível para encomenda.